O que significa Calvinismo?

"Calvinismo significa que Deus, Senhor dos céus e da terra, é absolutamente soberano sobre todas as coisas, boas e más, na terra e no céu, e mais particularmente o calvinismo significa no que diz respeito à salvação que Deus escolhe e elege pessoas em Cristo que vem no tempo e coloca os seus pecados na cruz, de modo que pela Sua maravilhosa graça homens totalmente depravados e incapazes e sem qualquer livre-arbítrio, são trazidos voluntariamente ao Reino de Deus e guardados pela graça de Deus! Porque 'quem Ele predestinou também chamou, e quem Ele chamou também justificou, e quem justificou Ele também glorificou' - Romanos 8:30." Rev. Angus Stewart (www.cprc.co.uk)



sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

A Expiação Universal É Verdadeira? (2)


No último post nós começamos a críticar a posição largamente mantida de que Cristo derramou o Seu sangue para redimir todas as pessoas, cabeça por cabeça. Agora nós devemos acrescentar aos prévios quatros argumentos, três outros baseados nas designações da Escritura aos quais Cristo dirigiu a Sua morte.
(5) Cristo morreu pelo Seu "povo" (Mt.1:21) e pelos Seus "amigos" (João 15:13). O "povo" que Cristo redimiu é depois descrito como "sua semente" (Isa. 53:10) e não a semente da serpente (Gen. 3:15); Seus "filhos," "crianças" e "irmãos" (Heb. 2:10-14) e não "bastardos" (Heb.12:8); Suas "ovelhas" (João 10:15) e não "os bodes" (Mt. 25:33); Sua "igreja" (Actos 20:28; Ef. 5:25) e não a "sinagoga de Satanás" (Ap. 3:9); e os "muitos" (Isa. 53:11-12; Mt. 26:28) e não todos, cabeça por cabeça.
(6) Em João 10, Jesus ensina que Ele, o bom pastor, morreu pelas Suas Ovelhas (11, 15). Mais tarde, Jesus disse a algumas pessoas que elas não eram Suas ovelhas e que este era o motivo pelo qual elas não acreditavam: " Mas vós não credes porque não sois das minhas ovelhas" (26). O nosso argumento é simples: Jesus morreu pelas Suas ovelhas; Ele disse a certas pessoas que elas não eram Suas ovelhas; por isso Jesus não morreu por elas. Jesus também disse que as Suas ovelhas foram-lhe dadas pelo Seu Pai ("Meu Pai, que mas deu" 29). O Pai deu as ovelhas a Cristo no Seu eterno propósito de eleição para que Ele pudesse morrer por elas e reuni-las de todas as nações (16). Uma vez que Cristo morreu por Suas ovelhas, e Suas ovelhas são os eleitos, Cristo morreu pelos eleitos.
(7) Na Sua oração sacerdotal, Cristo diz, "Eu rogo por eles; não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus" (João 17:9). Se Jesus não fez a pequena coisa (orar pelo mundo), é de todo compreensível que tenha feito a maior coisa (morrer pelo mundo)? Para mais, a intercessão é um dos dois aspectos da obra sacerdotal de Cristo. Se Cristo não orou pelo mundo (um aspecto do seu trabalho sacerdotal), é possível que Ele tenha morrido pelo mundo(o outro aspecto do Seu trabalho sacerdotal)? Isto destruíria a unidade do ofício sacerdotal de Cristo porque Ele teria morrido por aqueles por quem Ele não teria (e não tem) intercedido. Considere que Cristo ora na base da da Sua obra de redenção consumada. Por isso, se Cristo não orou pelo mundo, é porque Ele não morreu para redimir o mundo.
Lembre-se também que Jesus está aqui a orar horas antes da cruz e com os olhos na Sua morte sacrificial, porque Ele diz, "Pai, a hora é chegada". Ao longo de João 17, as orações de Cristo (e por isso a Sua obra redentora) são particulares, somente para os eleitos, aqueles que o Pai Lhe deu (2, 6, 9, 11, 12, 24). Cristo diz, "E por eles me santifico a mim mesmo, para que também eles sejam santificados na verdade" (19). A santificação de Cristo é a Sua separação de todo o pecado para fazer a vontade d'Aquele que O enviou. Cristo se separou especialmente como nosso necessário sacríficio na cruz. E isto, Ele diz-nos, foi porque "os tens amado", aqueles quem o Pai Lhe deu, os eleitos. Assim, as orações e o sacrifício de Cristo não só foram particulares - "aqueles que me deste" (9) - mas também exclusivos, "não pelo mundo" (9).

Rev. Stewart

2 comentários:

pastor luzia disse...

É verdade Irmão Nuno, adiantei-me um pouco no comentário ao artigo anterior... hehehe

Quer dizer que neste não vou comentar.

Um abraço

ML

pastor luzia disse...

Claro que ao não comentar, não é porque não concordo. Concordo 110%

ML