O que significa Calvinismo?

"Calvinismo significa que Deus, Senhor dos céus e da terra, é absolutamente soberano sobre todas as coisas, boas e más, na terra e no céu, e mais particularmente o calvinismo significa no que diz respeito à salvação que Deus escolhe e elege pessoas em Cristo que vem no tempo e coloca os seus pecados na cruz, de modo que pela Sua maravilhosa graça homens totalmente depravados e incapazes e sem qualquer livre-arbítrio, são trazidos voluntariamente ao Reino de Deus e guardados pela graça de Deus! Porque 'quem Ele predestinou também chamou, e quem Ele chamou também justificou, e quem justificou Ele também glorificou' - Romanos 8:30." Rev. Angus Stewart (www.cprc.co.uk)



quarta-feira, 31 de outubro de 2007

31 de Outubro, Dia da Reforma Protestante!!!

Apocalipse 11:9-12
"E homens de vários povos, e tribos, e línguas, e nações verão seus corpos mortos por três dias e meio, e não permitirão que os seus corpos mortos sejam postos em sepulcros. E os que habitam na terra se regozijarão sobre eles, e se alegrarão, e mandarão presentes uns aos outros; porquanto estes dois profetas tinham atormentado os que habitam sobre a terra. E depois daqueles três dias e meio o espírito de vida, vindo de Deus, entrou neles; e puseram-se sobre seus pés, e caiu grande temor sobre os que os viram. E ouviram uma grande voz do céu, que lhes dizia: Subi para aqui. E subiram ao céu em uma nuvem; e os seus inimigos os viram."
NO dia da Reforma Protestante celebra-se o dia 31 de Outubro de 1517 no qual Martinho Lutero pregou as suas 95 teses em latim na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, contra as indulgências da Igreja de Roma.
É celebrado pois inspira coragem à Igreja fiel de Jesus Cristo e lembra o porquê de sermos evangélicos num distante século 21. Eu não vejo essa distância na sua forma temporal, pois acho que quase 500 anos é só meio dia para Deus, mas vejo uma distância muito grande quando analiso como nos desviámos dos princípios doutrinários e teológicos da Reforma Protestante.
Sabemos que o mundo odeia os filhos de Deus e sempre odiará. Sabemos que quando não odiar mais, não é porque eles se tornaram bons, mas é porque a igreja se tornou imprestável. Isto é o que está acontecendo infelizmente em nossos dias com muitas das igrejas evangélicas, tanto denominações históricas, como denominações contemporâneas.
Mas não houve também martírios nos primeiros séculos, em que os cristãos sofriam todo o tipo de injustiça? A Reforma Protestante do século 16 tem como pano de fundo algo muito semelhante com o descrito neste texto do livro do Apocalipse. Uma igreja morta, com ministros imprestáveis. Este texto do apóstolo João pode estar a referir-se a servos fieis do Deus Altíssimo. E também podemos ver que tal como no caso de Lázaro, depois de 3 dias os corpos já começam a feder e a esperança não existe mais.
Hoje podemos no meio de tanta confusão e vergonha eclesiástica, ter esperança e continuar a crer que Deus está soberanamente no controlo. O mundo entrou nas igrejas evangélicas trazendo suas filosofias e imoralidades. Hoje como no passado da Igreja do Antigo Concerto, queima-se insenso estranho a Deus. O evangelho de muitos é uma aberração e uma pálida imitação que busca agradar aos homens de quem realmente buscam glória e não o Deus da glória. O cheiro fétido às narinas de Deus do arminianismo mas suave ao mundo que ama ouvir que o Deus que eles rejeitam deu a sua vida por todos. O mundo que recebe da boca da grande prostituta uma falsa profecia que Deus Todo Poderoso está chorando impotente diante de homens soberanos em seu livre arbítrio e governadores de seus destinos. Uma igreja que vive deliciada nos prazeres deste mundo e não se dispõe a confessá-Lo com medo de perder seus direitos e regalias. Certo é o destino junto ao Eterno Deus dos que sofrem por causa do evangelho de Cristo, enquanto o sofrimento que abater-se-à sobre os ímpios serão insuportáveis.
Enquanto o mundo se regozija em exibir igrejas mortas e ministros mortos, não as enterrando nem aniquilando, Deus levantará dentro de Seu perfeito plano eterno os eleitos em Cristo Jesus desde antes da fundação do mundo, para profetizar a Sã Doutrina de forma a destruir e condenar os seus inimigos!
Alegremo-nos quando sofrermos por causa do nosso amor ao Senhor Jesus Cristo, sem esperar facilidades da parte do mundo que jaz no maligno! Jesus não morreu por todos, mas tão somente por sua Igreja.
Soli Deo Glória, Solus Christus, Sola Gratia, Sola Escritura e Sola Fide!!!

3 comentários:

Pastor Manuel Luzia disse...

Soli Deo Glória, Solus Christus, Sola Gratia, Sola Escritura e Sola Fide!

A Reforma protestante deve ser insentivo que nos leva às origens da fé evangélica.

Não tenhamos receio de ser diferentes, pelo facto de procurarmos, pela graça de Deus, permanecer fieis à Palavra. Livre-nos o Senhor de um estado de frieza espiritual.

Sempre reformando.

Um abraço,

Pastor Luzia

Anónimo disse...

é meu amigo, não consegues deixar de dizer que é pecado ir acusando o irmão "tradicional" e ao mesmo tempo ir gritando contra as "heresias arminianas".
É assim, num blog podemos dizer o que pensamos, mas haveria coisas que não perdias em guardar para ti mesmo (como os vídeos do GRANDE PECADO das "novas" doutrinas pentecostais.
Saudações neo-arminianas,
Mike THE MAN

Nuno Pinheiro disse...

Caro Irmão "Mike",
Acusar o irmão é uma coisa e acusar uma heresia é outra, já deverias saber a diferença:

2 Tessalonicenses 3:6 "Mandamo-vos, porém, irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que vos aparteis de todo o irmão que anda desordenadamente, e não segundo a tradição que de nós recebeu."

2 Tessalonicenses 3:14,15 "Mas, se alguém não obedecer à nossa palavra por esta carta, notai o tal, e não vos mistureis com ele, para que se envergonhe. Todavia não o tenhais como inimigo, mas admoestai-o como irmão."

Quanto à questão do tradicional, eu não a coloco e nem me diz nada; a menos que seja para destruir uma fortaleza pela renovação que a Palavra trás...

Fraternalmente em Cristo, Nuno.