O que significa Calvinismo?

"Calvinismo significa que Deus, Senhor dos céus e da terra, é absolutamente soberano sobre todas as coisas, boas e más, na terra e no céu, e mais particularmente o calvinismo significa no que diz respeito à salvação que Deus escolhe e elege pessoas em Cristo que vem no tempo e coloca os seus pecados na cruz, de modo que pela Sua maravilhosa graça homens totalmente depravados e incapazes e sem qualquer livre-arbítrio, são trazidos voluntariamente ao Reino de Deus e guardados pela graça de Deus! Porque 'quem Ele predestinou também chamou, e quem Ele chamou também justificou, e quem justificou Ele também glorificou' - Romanos 8:30." Rev. Angus Stewart (www.cprc.co.uk)



terça-feira, 16 de outubro de 2007

Cuidado Com A Besta... na IURD!

Apóstata Edir Macedo na entrevista que ele deu à Folha de São Paulo, em 13 de outubro de 2007.

FOLHA: Em sua biografia, o Sr. defende o aborto. Atualmente, a Record e a Record News exibem campanha pelo aborto, por que?

Macedo: Sou favorável à descriminalização do aborto por muitas razões. Porém aí vão algumas das mais importantes:
1. Muitas mulheres têm perdido a vida em fundo de quintal. Se o aborto fosse legalizado, elas não correriam risco de morte.
2. O que é menos doloroso? Aborto ou ter crianças vivendo como camundongos nos lixões de nossas cidades, sem infância, sem saúde, sem escola, sem alimentação e sem qualquer perspectiva de um futuro melhor? E o que dizer das comissionadas pelos traficantes de drogas?
3. A quem interessa uma multidão de crianças sem pais, sem amor e sem ninguém?
4. O que, os que são contra o aborto, têm feito pelas crianças abandonadas?
5. Por que a resistência ao planejamento familiar?Acredito, sim, que o aborto diminuiria em muito a violência no Brasil, haja vista não haver uma política séria voltada para a criançada.

FOLHA: “Deus deu a vida e só Ele pode tirá-la”, segundo a Bíblia (sic). Não é contraditório um líder cristão defender o aborto?

Macedo: A criança não vem pela vontade de Deus. A criança gerada de um estupro seria de Deus? Não do meu Deus! Ela simplesmente é gerada pela relação sexual e nada mais além disso. Deus deu a vida ao primeiro homem e à primeira mulher. Os demais foram gerados por estes. O que a Bíblia ensina é que se alguém gerar cem filhos e viver muitos anos, até avançada idade, e se sua alma não se fartar do bem, e além disso não tiver sepultura, digo que um aborto é mais feliz (Eclesiastes 6.3). Não acredito que algo informe, seja uma vida.

FOLHA: Qual seria sua reação se descobrisse que tem um filho homossexual?

Macedo: Decepcionado. Mas não o rejeitaria de forma alguma. Tentaria ajudá-lo da melhor forma possível. Porque, se Deus respeita a livre opção de vida da criatura humana, por que não o faria eu?
------------------------------------------------------------------------------------------------
Será que os arminianos dirão: "Bem, nesse ponto da vontade livre do homem ele pode ter razão"?

Infelizmente, é preciso que se cheguem a estas evidências para que fique demonstrado a falácia da doutrina herética e apóstata do arminianismo. É verdade que alguns só têm coragem para fazer esta dedução com o evolucionismo e o genocídio dos judeus pelo ditador alemão da 2ª guerra mundial, mas isso só mostra que têm duas medidas na mesma balança... deveriam tentar entender onde conduz essa doutrina e perguntarem-se se realmente ela exalta a glória de Deus.

Este maltrapilho do Macedo não é caso único da produção arminiana, eles são uma verdadeira legião de monstros e até há alguns que saem debaixo do selo evangélico, o que não é o caso. Tudo porque, não há disciplina na Igreja e não há quem dê valor à sã doutrina nesta geração comichosa de ouvido e adúltera de coração!
(Estou falando dos lobos devoradores e não dos crentes que advogam erradamente essa doutrina).

Soli Deo Glória!
Nuno Pinheiro

4 comentários:

Paulo Silvano disse...

Caro Nuno,
Voce está sendo muito duro conosco, arminianos. Nós não somos toda essa maldade não.

Paulo Silvano

Anónimo disse...

Caro Nuno,
De facto, suas palavras são duras...mas há coisas em que não podemos deixar de ser duros. Não há da parte de Deus respeito algum pela "livre opção de vida da criatura humana" e da mesma forma não pode haver nem respeito nem condescendências para quem distorce a palavra do Senhor e a molda a seu bel prazer!

Fraternalmente,
Alina Fernandes

Nuno Pinheiro disse...

Caro Paulo,
Eu não estou sendo duro com armenianos, estou sendo duro com o arminianismo e com aqueles que percorrem suas estradas até onde essa filosofia conduz.
Aos cristãos porém que estão nessa doutrina, eu sei que não são alvo de minha dureza, porque creio que sofrem muitas penas por causa de certas crenças dessa mesma filosofia teológica.

Eu próprio conheço arminianos de quem não me envergonho de os chamar de irmãos e outros calvinistas que talvez tenha motivos de me envergonhar.

Contudo a Bíblia não é relativizável. O calvinismo é apenas o nome com que batizaram, em tempo de guerra, a ortodoxia bíblica.

E quanto à maldade, de facto nós todos somos toda essa maldade mesmo, não fora a graça de Deus em nós!

Cara Alina, esposa minha,
li no meu trabalho outra demonstração do teu apoio condicional à Palavra de Deus que é sobre todos nós os que cremos.
Obrigado por conheceres mais do que palavras que eu diga e me conheceres por dentro e saberes o que eu defendo e o que me afecta.

Sola Gratia, NP

Pr. Manuel Luzia disse...

Amado Nuno,

Existe um facto incontornável - é Deus que nos escolhe e não nós a Deus. O homem natural, está morto em delitos e pecados, logo sem qualquer condição de escolha quanto à sua salvação. Aqueles que Deus ecolheu, a esses também chamou.

A Deus toda a Glória!

Que bonita troca de palavras entre marido e mulher. Que Deus vos abençoe.

No amor de Cristo,

Pastor Manuel L.