O que significa Calvinismo?

"Calvinismo significa que Deus, Senhor dos céus e da terra, é absolutamente soberano sobre todas as coisas, boas e más, na terra e no céu, e mais particularmente o calvinismo significa no que diz respeito à salvação que Deus escolhe e elege pessoas em Cristo que vem no tempo e coloca os seus pecados na cruz, de modo que pela Sua maravilhosa graça homens totalmente depravados e incapazes e sem qualquer livre-arbítrio, são trazidos voluntariamente ao Reino de Deus e guardados pela graça de Deus! Porque 'quem Ele predestinou também chamou, e quem Ele chamou também justificou, e quem justificou Ele também glorificou' - Romanos 8:30." Rev. Angus Stewart (www.cprc.co.uk)



segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

PERSONALIDADE DO ANO - Rev. D. James Kennedy

No ano que finda, 2007, um dos mais valiosos vasos de honra foi levado para o Palácio do Rei dos Reis. O Pastor James Kennedy, deixou um legado que prova que sua fé não era inútil. Deixou também muitas provas que para ser eficaz na pregação do Evangelho de Cristo não é preciso abdicar de valores e conceitos eternos da Palavra de Deus para a vida da igreja. Um Presbiteriano que soube prezar a herança que recebeu dos fundadores do movimento protestante.
O Papa em vigor na Igreja Romana falou nesta semana no problema que a sua instituição estava a sentir para ser atraente à sociedade contemporânea. Nas suas palavras era preciso repensar e tornarem-se o que o povo quer e precisa. Esta conversa é infelizmente cada vez mais ouvida nos meios evangélicos também. Não podemos esquecer as Discotecas que se têm tornado as igrejas de hoje, os circos religiosos que chaga ao cúmulo de ter nos pastores as figuras mais apalhaçadas do show. Ao dizer estas palavras meu coração sofre e chora, não tenho prazer nem me alegro com o que têm reduzido e descaracterizado a Igreja do Senhor Jesus Cristo. É preciso atrair as pessoas pela verdade, integridade e amor que de Cristo flui na Igreja que é o Seu Templo!
O Reverendo James Kennedy soube mostrar que se pode manter uma igreja sobre os mesmos fundamentos reformados e na boa dogmática e ainda assim crescer e tornar-se influente e interveniente na sociedade. Uma igreja sólida na liturgia e tradicional mas cheia de paixão e poder no Espírito Santo. Uma igreja audaz mas prudente. Um ministério de alcance que terá alcançado 5 milhões de corações para Cristo, sem abdicar de um único artigo da Confissão de Fé de Westminster com quase 5 séculos.
Escolhi traduzir um devocional do Dr. D. James Kennedy, que deixa aqui um pouco da sua personalidade em discurso directo. Bom proveito!

ATEÍSMO: A RELIGIÃO DOS TOLOS
"DISSE o tolo no seu coração: Não há Deus. Têm-se corrompido, e cometido abominável iniquidade; não há ninguém que faça o bem."SALMOS 53:1
A afirmação "Ateísmo a religião dos tolos" pode zangar algumas pessoas, mas vamos examinar a sua veracidade. Primeiramente, sabemos que os ateus são tolos porque Deus assim o diz em Sua Palavra. Em segundo lugar, a razão confirma a irracionalidade do ateísmo. Para um ateu provar que Deus não existe, ele ou ela teriam de procurar em cada canto do universo. A lógica chama a isto a "falácia da negação universal". Ninguém pode provar um "não universal" porque não se pode saber tudo. Você não pode saber com provas que um homenzinho verde habita no universo porque você não pode visitar cada planeta e cada estrela. No mesmo sentido você não pode provar que Deus não existe. Em terceiro lugar, a experiência prova que o ateísmo é estupidamente destrutivo.
Os filósofos do Nazismo e do Comunismo do século 20 terão assassinado cerca de 170 milhões de pessoas. Isto totaliza a soma de todos os que morreram nas guerras precedentes da história do homem. Da mesma maneira o ateísmo tem levado em alguns casos ao desespero e à insanidade. Nietzsche, fundador do movimento "Deus está Morto", foi internado, enraivicidamente louco durante os últimos 11 anos de sua vida.
Somente um pequeno número de americanos se rotulam de ateístas. De facto, muitos se consideram cristãos. Alguns frequentam a igreja aos Domingos, mas no resto da semana eles ignoram Deus, portanto são na realidade "praticamente ateístas". Outros que poderão ter chamado a si próprios nos últimos anos de ateístas, agora escondem as suas verdadeiras identidades atrás dos nomes do humanismo ou secularismo. O ateu diz, "abaixo com Deus". O humanista diz, "acima com o homem". Estes são aparentemente declarações opostas, mas comunicam as mesma coisa. A boa notícia é que o ateísmo não está a alcançar os seus objectivos.
Hoje, mais pessoas acreditam em Deus do que em qualquer outro tempo da história. Assim, mesmo quando os cristãos parecem loucos aos olhos do mundo, nós sabemos que Deus chamou os "loucos" para envergonhar os "sábios".
Hoje ore pelos seus amigos ateus. Ore para que eles se juntem a si como seguidores de Cristo. Ore para que eles experimentem Deus de tal maneira poderosa que nunca mais duvidem de Sua existência.
" maior pergunta do nosso tempo não é comunismo versus individualidade; nem Europa versus América; nem mesmo Este versus Oeste. É se o homem pode viver sem Deus." WILL DURANT

1 comentário:

pastor manuel luzia disse...

Irmão Nuno,

Diria que é uma boa homenagem a um homem que serviu ao Senhor dos senhores. Deus me deu o privilégio de o conhecer pessoalmente.
É realmente uma prova de que a liturgia tradicional e a perseverança nas doutrinas da graça, ao contrário do que alguns afirmam, não afasta, antes firma e solidifica o povo de Deus na Palavra.
Bem-haja.

Pastor Luzia