O que significa Calvinismo?

"Calvinismo significa que Deus, Senhor dos céus e da terra, é absolutamente soberano sobre todas as coisas, boas e más, na terra e no céu, e mais particularmente o calvinismo significa no que diz respeito à salvação que Deus escolhe e elege pessoas em Cristo que vem no tempo e coloca os seus pecados na cruz, de modo que pela Sua maravilhosa graça homens totalmente depravados e incapazes e sem qualquer livre-arbítrio, são trazidos voluntariamente ao Reino de Deus e guardados pela graça de Deus! Porque 'quem Ele predestinou também chamou, e quem Ele chamou também justificou, e quem justificou Ele também glorificou' - Romanos 8:30." Rev. Angus Stewart (www.cprc.co.uk)



segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008

Entrevista a Paulo: Há um só evangelho


Desta feita, o blog Soberana Graça (SG) foi entrevistar o apóstolo dos gentios, o antigo perseguidor da igreja e feito o seu maior defensor após seu encontro com Cristo a caminho de Emaús: Dr. Paulo de Tarso (PT).


SG: Dr. Paulo, é uma honra poder entrevistá-lo. Será a maior personalidade da história da igreja neo-testamentária e por isso gostaria de começar por lhe pedir que nos dirija em oração.


PT: Paulo, servo de Deus... [1]


SG: Prefere reduzir-se a um simples escravo? Que anacronismo... mas realmente ser cristão é mesmo não ser conforme o presente século mau. Por favor, irmão Paulo, dirija-nos numa breve oração.


PT: Peço a Deus que, segundo os seus recursos gloriosos, vos fortaleça poderosamente no vosso interior pelo seu Espírito e que Cristo, devido à vossa fé nele, habite cada vez mais nos vossos corações. E então, bem estabelecidos, bem enraizados, no terreno do amor de Deus, poderão, em comunhão com todos os outros crentes, compreender com clareza tudo o que representa o amor de Cristo para convosco, em toda a sua dimensão: a sua extensão, profundidade, vastidão, enfim, a sua altura celestial. Que possam experimentar esse amor, ainda que ele ultrapasse toda a compreensão. E assim ficarão cheios de toda a plenitude da presença de Deus. Àquele que, pelo poder que actua em nós, é capaz de tudo realizar muito para além do que pedimos ou pensamos, a ele seja dada glória na igreja e em Cristo Jesus através de todas as gerações, para todo o sempre! Amém. [2]

SG: Que pensa de nós hoje, isto é da igreja moderna?


PT: Estou muito admirado da rapidez com que vocês se desviaram de Deus, que na sua misericórdia vos chamou a participar da vida eterna através de Cristo. Afinal, estão a seguir outro evangelho, que aliás nem sequer é evangelho algum. Há quem ande a enganar-vos, torcendo o sentido do evangelho de Cristo. [3]


SG: Mas o importante é o amor. Isso de estarmos em lutas por detalhes se calhar não vale a pena o esforço, não acha?


PT: Se alguém - ainda que seja eu próprio ou mesmo um anjo do céu - vier pregar-vos, sob o nome de evangelho, outra mensagem além do que já vos temos anunciado, que seja maldito.[4]


SG: E se for um pastor famoso, ou alguém teimoso que nunca se enraivesse se todos concordarmos com ele?


PT: Repito agora: se alguém vier pregar-vos outras boas novas diferentes daquelas que vocês já uma vez aceitaram, que seja amaldiçoado.[5]


SG: Bem, o irmão não vacila... faz-me lembrar quando escreveu para sermos firmes e constantes e sempre abundantes na obra do Senhor. E o que tem a dizer sobre a abundância que muitos defendem ser bênçãos de Deus e que fazem verdadeiros impérios com a fé?


PT: Há muitos por aí - que pregam para ganhar dinheiro. Nós pregamos a mensagem de Deus com sinceridade e com a autoridade que Cristo nos dá, pois sabemos que Deus nos observa.[6]


SG: Mas há muitos que dizem que sempre houve problemas e que não temos razões para alarme.


PT: O Espírito de Deus diz claramente que nos últimos tempos muitos se desviarão do caminho da fé, passando a dar ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demónios. [7]


SG: Então há motivos para cremos que algo de errado se passa com a igreja actual?


PT: Há uma coisa que é preciso que saibas: é que nos últimos tempos da história deste mundo hão-de vir grandes dificuldades. Haverá gente amante de si própria, tendo a paixão da avareza, pessoas presunçosas e arrogantes, falando mal de Deus, desobedientes aos seus pais, sem sentimentos de gratidão, sem consideração pelas coisas espirituais, sem ter sequer aquela afeição que existe naturalmente nos seres humanos, incapazes de se reconciliarem com os adversários, caluniadores, incapazes de dominar os instintos, cruéis, inimigos do bem, traidores, obstinados, orgulhosos, deixando que os deleites tomem, no seu íntimo, o lugar que Deus queria ocupar. [8]


SG: Que radiografia destes nossos dias... Irmão Paulo, uma das coisas que actualmente está mais desprezada na igreja é a doutrina e sobretudo a doutrina da eleição...


PT: Se alguém vier ensinar qualquer doutrina falsa, e se não segue este ensino que é baseado nas salutares palavras de nosso Senhor Jesus Cristo e na doutrina que é o alicerce de uma vida com Deus, então é porque é soberbo. São pessoas vítimas da ignorância; não fazem mais do que delirar sobre questões inúteis, provocando batalhas de palavras, que provocam invejas, discórdias, difamações e calúnias. São disputas entre gente de entendimento corrompido, fugindo à verdade, pensando que o caminho cristão poderia ser um meio de obter lucros. [9] ; Como vêem, Deus é benigno para com uns, mas endurece o coração de outros, conforme a sua vontade.[10]; Nós sabemos, queridos irmãos, que foi Deus quem vos escolheu.[11]


SG: Eu às vezes acho que sou demasiado duro e que deveria ser mais tolerante com os que estão claramente errados à luz das Escrituras (não à luz da minha opinião) e que não se querem submeter ao crivo da Palavra de Deus. É algo que por muito que me esforce não consigo segurar. É diferente do sentimento que tenho pelos ignorantes, pois é de esperar que sejam insubmissos a Deus.


PT: Porque já vos disse e agora repito-o com lágrimas nos olhos: há muitos que se conduzem como inimigos da cruz de Cristo. O futuro deles é a perdição eterna. Têm por deus os seus próprios apetites. Têm orgulho naquilo de que deveriam até envergonhar-se. Todos os seus pensamentos giram à volta do que é terreno. Mas quanto a nós, a nossa pátria está no céu, donde esperamos que há-de voltar o nosso Salvador, o Senhor Jesus Cristo [12]


SG: Esses que reclamam a bênção e que não admitem um único pesar pela causa de Cristo, encaixam plenamente na "teologia" da prosperidade, doutrina mãe do falso apóstolo Tadeu, do falso bispo Edir Macedo e de todos os seus fãs.

Bem, está a fazer-se tarde e em vez de nos despedirmos como nos dias de hoje com um "fui", que tal o Irmão Paulo fazer uma despedida à antiga e boa maneira?


PT: A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo seja com todos vós. Amém. [13]


SG: Amém!


Bíblia (parafraseada) O Livro (http://www.biblegateway.com/)

[1] Tito 1:1, [2] Efésios 3:16-21, [3] Gálatas 1:6-7, [4] Gálatas 1:8, [5] Gálatas 1:9, [6] 2 Coríntios 2:17, [7] 1 Timóteo 4:1, [8] 2 Timóteo 3:1-4, [9] 1 Timóteo 6:3, [10] Romanos 9:18, [11] 1 Tessalonicenses 1:4, [12] Filipenses 3:18-20, [13] 2 Coríntios 13:13 (Ferreira de Almeida, Corrigida e Fiel)

1 comentário:

pastor luzia disse...

Amigo "repórter",

Mas que entrevista... muito oportuna.

Na Igreja do Século XXI falta-nos "Paulos", sem "papas na língua". Homens de Deus que estejam mais interessados e comprometidos em agradar a Deus do que agradar aos homens.

Paulo falava com autoridade. Hoje também nós devemos e podemos falar com autoridade, não uma autoridade "torneada" que vá ao encontro de caprichos pessoais ou segundos interesses, mas a autoridade da própria Palavra.

Continuação de boas entrevistas.

SOLA SCRIPTURA!

ML